terça-feira, 7 de outubro de 2008

Considerações sobre o tempo

O tempo às vezes é se torna o meu pior inimigo. Me faz chorar pelo passado, sofrer no presente e sonhar com um futuro incerto. Depois se faz verdadeiro, me surpreende, e se torna o melhor dos amigos. E me faz chegar ao futuro, ser feliz no presente e esquecer o passado. Mas por ser transitório e mesmo traiçoeiro, vive eternamente comigo, nessa relação de amor e ódio...
       
{Tanmi}

8 comentários:

Jaqueline Monteiro disse...

é, essa palavra 'insegurança' me persegue! --' rs

-

e sobre o texto, as vezes o tempo se torna o meu inimigo também, mas no momento ele esta sendo o meu melhor e maior amigo de todos, por incrivel que pareça!


:****

Victor Manfredine disse...

esse é o nosso tempo.
companheiro de todas as horas.
tristes ou ruins lá está ele.
pelo menos, fiel ele não deixa de ser nunca! =]
quanto ao outro post, desculpa.
quis dizer tanta coisa,
que acabei não dizendo nada! o/

neojoy disse...

entre outras coisas. mas tenho passado mais tempo no www.megafone-mental.blogspot.com e no www.cinefilianaveia.wordpress.com ;)

"tempo tempo tempo mano velho" como já diria Fernanda Takai. ;)

Camila :) disse...

Me faz chorar pelo passado, sofrer no presente e sonhar com um futuro incerto.
mas elee ainda é o mais correto nesse mundoo neh :)


bejooo

Janete Andrade disse...

e é exatamente por ser transitório q o tempo nos apunhala pelas costas... :X

;*

Blau disse...

Olá:)
saudades daqui,

tenho andado com muuuito "medo" do futuro sabia,
aquela aflição de nao ser ninguem na vida.
pq por enquanto eu tenho as bases,mas depois elas vao sair pq acredita-se ja estar pronto pra voar,mas e se eu nao estiver?
;~~

Flá Costa * disse...

não há nada mais paradoxal que o tempo não é verdade?
tão cheio de certeza, e ao mesmo tempo tão inseguro.
espetacular o texto.

ah, esta favoritada!
beijoca

Nanda Kenshin's disse...

Não, minha relação com o tempo é totalmente feita de ódio & ódio, não há amor, não há nem uma amizade. E mesmo assim, somos educados um com outro e por alguns momentos, nos deixamos em paz, um no canto do outro, sem nos tocar, sem nos olhar, sem nem mesmo nos lembrarmos que cada um existe. e é aíh que eu vejo que o Tempo poderia ser meu amigo, mas não é.


Legal seu texto.
Mil beijooos! s2