segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

Documento de natal

Quando o natal chega, envolvido no amor da humanidade, sentimos um aroma diferente no ar e os corações, todos os corações, parecem bater ao ritmo do afeto mais poderoso. Parece ficarmos tão leves que acreditamos poder voar, e o céu é tão próximo, e o amigo está ali a um toque de nossas mãos. Quando o natal chega, embalado para presente, saímos distribuindo sentimentos, olhares fiéis, abraços apertados e sentimos uma necessidade enorme de gritar que, enfim, somos felizes. E é tanta felicidade, em meio à desordem dos dias atuais, que adentramos em outra realidade, mais humana e mais contemplativa, pois olhamos para dentro de nós e enxergamos amor; quando o natal chega, divulgado aos quatro cantos da Terra, sentimos ser parte de um outro presente que esquece o ontem triste e parece não se importar com o encoberto e misterioso amanhã, e só por isso vivemos o hoje natalino escancarando a porta do coração e deixando em exibição nosso mais puro e honesto amor, e vamos por aí ofertando o melhor que temos em nós; quando o natal chega, embrulhado em papel de alegria, e rimos à toa, e cumprimentamos indistintamente, e lançamos votos de felicidade no ar, não devemos nos esquecer que ainda há muitos à margem dessa alegria, para os quais o natal não é nascimento, não é bem estar, nem mesmo motivo de júbilo. E é para eles que devemos endereçar nossos desejos de um feliz natal, pois o nosso já não cabe de tamanha felicidade.
      
{Mauro Biazi}
      
À todos que conheço, que fizeram parte da minha vida esse ano, meus familiares, amigos, que me consideram amiga... O desejo de um natal iluminado!

Um comentário:

Janete Sousa disse...

FELIZ NATAL! x@~
HOWHOWHOW! :D
lindo post! *___*
e que esse sentimento que se manifesta tão fortemente durante o NATAL permaneça sempre , durante o ano inteiro. õ//

=*