quinta-feira, 5 de junho de 2008

O eu lírico

É estranho tentar escrever um texto
e se sentir sempre tão preso
a um 'eu lírico' que não tem fim.
Parece que as palavras escapam
e as rimas se embolaram
por entre os dedos escorrendo
não era para ser um poema,
mas se do lápis é o desejo
a mão é só um instrumento.
E surgem pronomes
sempre em primeira pessoa,
verbos conjugados,
versos que vêm à toa.
Enfim EU termino o texto,
vejo que é um poemeto
então resolvo me render...
Pois se era para ser assim,
é assim que tem que ser!

{Tanmi}

14 comentários:

Ana Laura disse...

O espírito poético, "eu-lírico", vai muito além do simples ato de rimar, Tammy. É formado por uma constante vontade de articular as palavras, dando a elas, não apenas um sentido literal, mas abrindo margem para diversas interpretações! Essa temática do "fazer literário" é muito abordada pelos artistas em suas obras, como você falou, a vontade de escrever é constante.

Beeijo!

Janete Andrade disse...

o eu-lírico determina sobre o q vamos e se vamos escrever.
é como cecília meireles dizia 'não sou alegre. nem triste. sou poeta.', é como se o poeta fosse um estado emocional como a alegria, a tristeza... o poeta é influenciado pelo eu-lírico, é ele q determina como vamos escrever. :)

;***

(marta entre parênteses) disse...

voce ta ficando cada dia mais inteligente, moca

hehe
.*:

Super Nada disse...

plac... plac...plac...

Muito legal. Simples, por isso perfeito.

Lilah disse...

lindo. lindo. lindo.

precisa dizer que amo vim aki?!


beijo

★. Marii .★ disse...

poemas/textos criados sem querer querendo são os mais legais :P
beeijo
=*

Nathália disse...

Essa "vontade do lápis" quase sempre rende coisas ótimas. Sempre procuro não conter estas vontades, sei lá, às vezes penso que elas são divinas. Rsrs

Beijo!

Ariana disse...

Simplesmente perfeito!

Beijo*

Teresa disse...

ainnnnnn
e eu adoro esse 'eu' lírico tão poético seu hehehe

=*

Dany disse...

Lindíssimo... e quem foi que escreveu post atrás que tinha 'medo' de escrever?! Vai fundo, você tem um dom!!
Beijos...

Gusta Fernandes disse...

Uauu .... lindo o texto...
E pior acontece mesmo.. muitas vezes começamos a escrever algo e do nada surge outra coisa totalmente diferente... como se o lapis tivesse vida própria.
Adorei o texto e o blog!!!

Vou te linkar no meu blog.
Pretendo vir aqui mais vezes ler
seus posts!

>> BjaUm! <<

Michelle disse...

adorei :) e até tentei elaborar um bom comentário, mas acho que as vezes só admirar e ou concordar é o bastante.

beijão


http://www.friskin.blogger.com.br

Ana Laura disse...

Ai ai... Desculpe a demora, ó, vai lá no site: http://www.myflashfetish.com/ e faz um cadastro com seu email e senha. Depois você escolhe um modelo de player (cuidado com o tamanho do que você vai escolher porque geralmente não cabem nesses templates da pyzam). Daí você clica em "edit and add song" e procura as músicas que você quiser... Se você clicar e elas não tocarem logo, escolha outras porque não vão tocar mesmo... Se precisar de ajuda dá um grito.


Beeijo!

Mary West disse...

Meu eu lirico é muito mal humorado, nunca deixaria ele escrever.